Buscar

Como as cidades estão se transformando frente à COVID-19

Artigo de Kristi Eaton publicado originalmente na Shareable em 29.06.2020 e como capítulo do ebook gratuito Lesson's From the First Wave que retrata lições da primeira fase de pandemia.

Se você participa de alguma iniciativa de ajuda local, cadastre gratuitamente na plataforma idealista para acessar recursos, ideias e pessoas dispostas a ajudar.

Tradução por Tiago Giordani - tiago.giordani.translator@gmail.com

French patisserie Cocolico Pâtisserie is donating cakes to the staff at the Royal Berkshire Hospital in Reading, United Kingdom. Image source: Image from Ethical Reading
Imagem cedida por Ethical Reading (https://www.ethicalreading.org.uk/)

A COVID-19 mudou fundamentalmente muitas coisas, incluindo a forma como as pessoas interagem. Com isso em mente, algumas cidades estão fazendo grandes mudanças em resposta à pandemia. Abaixo, destacamos algumas das mudanças inovadoras que estão ocorrendo nos EUA e no mundo:

Reading, Reino Unido

A Ethical Reading é uma nova empresa social sem fins lucrativos na cidade de Reading, que existe para ajudar as organizações nessa cidade a encorajar as pessoas a adotar uma abordagem compassiva, respeitosa e responsável ao tomar decisões em todos os níveis, desde a diretoria até as interações diárias. Eles estão destacando alguns dos incríveis voluntários durante a pandemia e trabalhando com empresas e líderes locais para “Reiniciar Reading” com locais de trabalho e comunidades mais cuidadosos, sustentáveis e éticos.

Detroit, Michigan

Foto de prédios na cidade de Detroit
Foto de Doug Zuba no Unsplash

Familiarizado com a superação de dificuldades, Detroit se apoiou em sua história de resiliência dos residentes de longa data para combater o coronavírus. O progresso impulsionado pela comunidade por meio de redes de ajuda mútua na vizinhança, assistência financeira, distribuição de alimentos com base na confiança e mobilização contra cortes de água e encarceramento excessivo, rapidamente trouxe alívio para os mais vulneráveis. Simultaneamente, iniciativas empresariais e filantrópicas sem fins lucrativos aumentaram com o intuito de preencher as lacunas de necessidades básicas, testes de COVID e educação, incluindo um investimento de US $ 23 milhões em dispositivos e acesso à Internet para todos os alunos de escolas públicas do distrito. A cidade de Detroit foi uma das primeiras a adquirir testes rápidos de COVID-19, oferecer testes a todos os residentes sintomáticos e trabalhadores essenciais e patrocinar a ida para os locais de teste. Na indústria, as empresas automotivas e fornecedores se reequiparam para fabricar e exportar milhões de peças de equipamentos essenciais, bem como desenvolver um manual utilizado em todo o mundo para reabrir fábricas com segurança.

Saugatuck, Michigan

Junto com as comunidades vizinhas de Douglas e Fennville, essa área conhecida como Art Coast criou um selo que indica que uma empresa está aderindo aos padrões de segurança, de acordo com a publicitária Natalie Boscia, que ajuda na promoção do turismo. O objetivo é fornecer um selo de aprovação de segurança em toda a comunidade para estabelecimentos que vão além dos requisitos mínimos dos Centros de Controle de Prevenção de Doenças. As autoridades querem que seja específico, realista e atingível, e estimam que 90 por centro dos restaurantes da Art Coast estão participando até agora.

Quito, Equador

Imagem urbana de rua com ônibus e carros em Quito
Image from Flickr by Malcolm K.

A cidade está oferecendo várias rotas de ônibus gratuitas para ajudar as pessoas a chegarem ao seu destino, principalmente os trabalhadores essenciais ou de linha de frente que precisam chegar ao trabalho. Durante os primeiros seis dias, mais de 3.000 usuários se beneficiaram. Também existem medidas preventivas para ajudar a impedir a propagação do coronavírus.

Tulsa, Oklahoma

Prédios iluminados a noite em Tulsa
Foto por Jon Grogan no Unsplash

Nesse estado republicano, os residentes estão ajudando as comunidades de imigrantes que vivem na área. Vários fundos e iniciativas foram estabelecidos para ajudar os imigrantes que estão enfrentando efeitos financeiros negativos devido ao COVID-19. Um esforço de socorro privado foi criado para arrecadar US $ 5 milhões para imigrantes sem documentos. Outro fundo, Mi Gente (espanhol), oferece duas opções de empréstimo. Ainda outra iniciativa visa apoiar os indivíduos, convidando outros a compartilhar parte de seu dinheiro do cheque de estímulo com aqueles que não receberam por causa de seu status de imigração.

Fort Wayne, Indiana

A cidade alocou recentemente cerca de US $ 1,7 milhão em financiamento da Lei CARES para atender à necessidade de abrigo para os sem-teto e aqueles sem um lugar para ficar em quarentena com segurança, de acordo com Kelly Lundberg, que supervisiona o Escritório de Habitação e Serviços de Bairro da Cidade de Fort Wayne. Um oficial estima que cerca de 3.500 pessoas estão sem moradia permanente na área de Fort Wayne. Uma grande parte dos fundos está sendo usada para fornecer assistência para garantir que as pessoas tenham uma moradia estável. Os exemplos incluem apoio a um abrigo temporário para mulheres, financiamento para um abrigo de quarentena, alojamento de emergência para pessoas sem outras opções e programas de prevenção de despejo que incluem assistência financeira e jurídica para locatários e proprietários.

“Agora, mais do que nunca, nossa comunidade deve se unir e ajudar nossos vizinhos necessitados”, disse o prefeito Tom Henry. “Esses dólares federais tão necessários serão aplicados rapidamente para ajudar a garantir que os residentes tenham um lugar seguro para dormir à noite, além de fornecer aos nossos abrigos suprimentos essenciais”.

 

Resposta do Idealist frente ao Covid-19

Central de Recursos Covid-19 -  Grupos de Apoio Mútuo - Recursos por Cidades

Idealist.org - Encontre um emprego. Conecte-se com organizações sem fins lucrativos. Cresça sua comunidade. Construa um mundo melhor.

Gostou da história? Inscreva-se abaixo e compartilhe em suas redes sociais

Compartilhe essa publicação