Buscar

Como dar Suporte à Comunidade LGBTQ durante COVID-19

Joeli Katz

Mão feminina segura coração nas cores simbólicas LGBTQ

Enquanto a pandemia segue cobrando seu preço, os impactos são geralmente ampliados para minorias, pessoas em risco e outros grupos vulneráveis. Entre esses grupos, e apesar de sua resiliência histórica, a comunidade LGBTQ está particularmente em risco por várias razões. É por isso que é importante entender algumas das causas subjacentes dessa vulnerabilidade aumentada e aprender como apoiar esta comunidade durante o COVID-19.

Por que a comunidade LGBTQ é particularmente vulnerável?

Vários fatores de saúde colocam os indivíduos LGBTQ em maior risco saúde e de perda dos direitos na crise do Covid19. Conforme detalhado em duas cartas abertas (em inglês) assinadas por mais de 100 organizações LGBTQ:

  • Os indivíduos LGBTQ têm 50% mais chances de fumar, e os fumantes correm maior risco de sofrer complicações respiratórias devido ao COVID-19.
  • A comunidade tem altas taxas de HIV e câncer, e aqueles com sistema imunológico comprometido são mais vulneráveis ​​à infecção.
  • Barreiras no acesso aos cuidados de saúde significam que os indivíduos da comunidade podem ter menos probabilidade de receber testes e tratamento.

As organizações signatárias estão pedindo medidas para proibir a discriminação no tratamento e prevenção do COVID-19. Eles também pedem a coleta consistente de dados para ajudar a identificar e monitorar populações em risco, bem como a expansão de medidas de proteção econômica para mitigar os efeitos da pandemia nas comunidades em risco.

O que alguns indivíduos LGBTQ estão passando?

As consequências financeiras e emocionais da pandemia são vastas - e a comunidade LGBTQ pode experimentar esses efeitos a taxas mais altas do que outros grupos. Os jovens LGBTQ podem ser particularmente vulneráveis ​​a impactos negativos na saúde mental associados à pandemia do COVID-19. Jovens sem-teto são desproporcionalmente LGBTQ e estão particularmente em risco, e impossibilitados de seguir a regra de ficar em casa, em quarentena. E muitos estudantes universitários LGBTQ estão voltando para casas, onde podem experimentar sentimentos de isolamento e segurança comprometida.

Os adultos da comunidade também estão sentindo as consequências. Os membros idosos da comunidade LGBTQ têm maior probabilidade de serem socialmente isolados e menos propensos a procurar atendimento devido a estigmas sociais. E um em cada cinco indivíduos LGBTQ vivia na pobreza nos EUA antes do início da pandemia, deixando-os particularmente vulneráveis ​​a problemas econômicos e perda de emprego resultantes do COVID-19.

Como as organizações LGBTQ lidam com a pandemia?

Para organizações que oferecem serviços essenciais à comunidade LGBTQ, interromper não é uma opção. Em todo o país, os centros LGBTQ disponibilizaram seus serviços on-line, implementaram programas virtuais, abriram linhas diretas para alívio do COVID-19 e publicaram kits de recursos on-line para compartilhar informações específicas para lidar com a pandemia.

A capacidade das organizações e entidades de se adaptar rapidamente à crise tem sido crítica. Por exemplo, o  Projeto Colabora e a ONG Eternamente Sou convidaram 11 idosos LGBTQ para vídeo que fala sobre o contexto de dupla vulnerabilidade no qual eles estão inseridos durante a pandemia do coronavírus. E o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou uma cartilha com informações sobre a prevenção do coronavírus (Covid-19) direcionada à população LGBTQ. A especificidade do material se deve ao fato de que uma parcela significativa dessa população vive em condições de maior vulnerabilidade social e, por isso, pode estar mais suscetível à contaminação.

Como posso apoiar organizações que trabalham com a comunidade LGBTQ?

É um momento crítico para apoiar indivíduos e organizações LGBTQ. Juntos, podemos trabalhar para garantir que ninguém seja deixado para trás.

***

Para mais inspiração, nosso boletim eletrônico Idealista está repleto de histórias edificantes e oportunidades de ação. Inscreva-se hoje para a sua dose semanal de boas notícias!

Este é um conteúdo Copyleft (ↄ). Você pode reproduzir esse e qualquer outro conteúdo de nosso blog e compartilhar em diferentes mídias (online, jornal, etc), bastando citar a fonte e um link para a o Blog Idealista.

Resposta do Idealist frente ao Covid-19

Central de Recursos Covid-19 -  Grupos de Apoio Mútuo - Recursos por Cidades

Idealist.org - Encontre um emprego. Conecte-se com organizações sem fins lucrativos. Cresça sua comunidade. Construa um mundo melhor.

  • Leia histórias inspiradoras e acesse dicas para agir em sua comunidade e em sua carreira
  • Conecte-se com formas de gerar impacto social.
  • Junte-se ao grupo de Facebook dos Idealistas do Mundo e dos Grupos de Ajuda Covid-19. Caso você faça parte de uma instituição, poderá cadastrar a sua organização ou coletivo na plataforma e assim anunciar ações e vagas de voluntariado, estágio e emprego.
  • Tradução e adaptação: Poliana Guerra é escritora na PoliContent e Idealista de Nova Era, Minas Gerais.

Gostou da história? Inscreva-se abaixo e compartilhe em suas redes sociais

Joeli Katz

Description:

Joeli has professional and volunteer experience spanning the fields of healthcare, education, local government, and the nonprofit sector at large. She is passionate about LGBTQ issues and advocacy.