Idealist logo
idealist

Menu

pin icon
pin icon
Publicar um anúncio
circle-add icon
Cadastrar Organização
Idealist logo
idealist

Buscar

Idealist logo
idealist
social/facebook icon
social/twitter icon
social/linkedin icon

Bibliotecas públicas estão distribuindo uma quantidade absurda de comida grátis

Shareable.net de perfil da imagem

Shareable.net

Artigo de Noah Lenstra publicado originalmente na Shareable em 29.09.2020 e como capítulo do ebook gratuito Lesson's From the First Wave que retrata lições da primeira fase de pandemia.

Se você participa de alguma iniciativa de ajuda local, cadastre-a gratuitamente na plataforma idealista para acessar recursos, ideias e pessoas dispostas a ajudar.

Tradução por Tiago Giordani - tiago.giordani.translator@gmail.com

Mulher sorridente com faceshield está na frente de uma mesa com comida para distribuição
Foto cedida pela Biblioteca Pública de Chester no estado de Nova York. Uma das milhares de bibliotecas públicas na América do Norte que ajudam a lidar com a insegurança alimentar durante o COVID-19.

Em toda a América, nas principais cidades das quais que você já ouviu falar e em incontáveis lugares que provavelmente nunca considerou, bibliotecários públicos estão trabalhando com parceiros locais, estaduais e nacionais para levar alimentos para aqueles que precisam durante a pandemia do COVID-19.

Mas espere – bibliotecários?

Sim, de fato. E, quando bibliotecários distribuem alimentos, eles fazem mais do que simplesmente distribuí-los.

Eles também usam os inúmeros recursos educacionais e de aprendizagem adquiridos ao longo da vida da biblioteca para enfrentar a insegurança alimentar com a qual muitos americanos lutam todos os dias.

Esta biblioteca estava pronta

Na verdade, as bibliotecas têm uma longa história de fornecimento de alimentos, desde hortas criadas para atenuar a fome durante a Primeira e Segunda Guerra Mundial até a safra abundante de hortas comunitárias cultivadas em bibliotecas da América do Norte.

Mas a história não para por aí.

Na zona rural do Condado de Wilkes, Carolina do Norte, no sopé dos Montes Apalaches, a insegurança alimentar é tão grave que, em 2015, apenas cerca de 16 por cento das crianças elegíveis para refeições de verão gratuitas [refeições fornecidas no verão, o período de férias escolares nos EUA, quando as escolas deixam de distribuir alimentos aos estudantes] realmente as recebiam.

Para atender a essa necessidade, a Biblioteca do Condado de Wilkes começou a oferecer refeições gratuitas durante o recesso escolar, no verão.

Eles começaram com planos de doar somente 45 refeições para crianças locais, mas o programa foi tão popular que rapidamente se tornou o maior local de distribuição de alimentos durante o verão em todo o condado.

Legumes e um anúncio dizendo "1257 refeições gratuitas"
Folheto anunciando o Imagination Cafe na Biblioteca Pública do Condado de Wilkes. Foto cedida pelo Sistema de Bibliotecas Regional dos Apalaches.

A biblioteca complementou as refeições que recebeu de um distrito escolar local com refeições preparadas por empresas locais, que foram incentivadas a utilizar produtos frescos doados por agricultores locais. 

Nos anos seguintes, o programa se expandiu. A biblioteca não só distribui refeições e lanches grátis, mas também Market Bucks, fornecidos pelo departamento de saúde do condado, que as famílias podem resgatar por comida gratuita na feira local.

Portanto, quando o COVID-19 chegou, a Biblioteca do Condado de Wilkes estava pronta.

A gerente de serviços para jovens da biblioteca, Elizabeth Lee, me disse que uma das primeiras coisas que ela fez, quando a ordem de permanência em casa em todo o estado entrou em vigor no final de março, foi criar uma lista de lugares no Condado de Wilkes onde as pessoas poderiam ir buscar comida de graça.

Ela manteve esta lista atualizada e certificou-se de que estava fixada no topo das redes sociais da biblioteca, para que fosse uma das primeiras coisas que os usuários viam quando se conectavam à biblioteca online.

O programa normal de alimentação de verão da biblioteca foi cancelado devido à pandemia, mas eles continuam distribuindo Market Bucks como parte de seu programa de leitura de verão na calçada. Ao todo, disse Lee, cerca de 70 famílias pegaram Market Bucks na biblioteca no verão de 2020.

Leitura de verão, alimentação de verão

Desde 2008, o número de bibliotecas públicas nos Estados Unidos que alimentam crianças e famílias durante os meses de verão disparou. Programas inovadores estão florescendo de costa a costa.

À medida que essas iniciativas proliferam, financiadores, acadêmicos e formuladores de políticas tomam nota. O almoço na biblioteca da Califórnia inspirou uma série de estudos revisados por pares na revista Public Health Nutrition e recebeu US$ 1 milhão em financiamento suplementar do governador Gavin Newsom em 2019 para expandir o programa.

Minha pesquisa mostrou que, em 2017, pelo menos 1546 bibliotecas públicas distribuíram refeições de verão como parte do Programa de Alimentação de Verão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Dois anos depois, em 2019, dados do Serviço de Alimentação e Nutrição da agência mostram que em 2019 o número de bibliotecas que servem refeições de verão cresceu para mais de 2000.

Nos últimos três anos, a Biblioteca Pública de Denver tem trabalhado com ONGs e a secretaria de educação local para fornecer refeições de verão nas filiais da biblioteca em comunidades que têm escassez de alimentos ou que lidam com problemas de segurança.

Só em 2020, com famílias inteiras atingidas pelo COVID-19, o sistema de biblioteca de Denver serviu 5000 cafés da manhã e almoços para jovens e seus pais ou responsáveis.

Na verdade, nos últimos seis meses, bibliotecas públicas em toda a América do Norte se uniram a bancos de alimentos para continuar levando comida para quem precisa – em Chicago, Kansas City, Houston, São Francisco, San Diego, Cleveland, Phoenix, Toronto, Denver, Tucson, Nova York, Atlanta, Halifax, St. Louis, Baltimore, Columbus, Los Angeles e muitas regiões metropolitanas.

Segurança alimentar o ano todo

Muitos desses esforços de alimentação de verão em bibliotecas estão se transformando em programas de distribuição de alimentos durante todo o ano.

Em Cleveland, Julie Boxler, da Biblioteca Pública do Condado de Cuyahoga, faz parte de uma rede estadual de defesa, organizada pelo Fundo de Defesa às Crianças de Ohio, na qual as filiais da biblioteca com programas de alimentação de verão agora estão trabalhando com bancos de alimentos locais para oferecer serviços como distribuição de produtos durante todo o ano.

Em outro lugar, Shane Hoffman, da Biblioteca Pública de Plain City, em Ohio, ajudou a organizar o Team Vittles, um coletivo liderado por bibliotecários que defende que as bibliotecas apoiem a distribuição de alimentos durante a pandemia e além.

Texto orientativo sobre o funcionamento do programa "Shape Hop"
Shape Hop Program Idea, parte do programa Curriculum para “aprendizagem precoce, nutrição e acesso a alimentos para crianças pequenas”, financiado pelo Departamento de Serviços Sociais da Califórnia e liderado pela Associação de Bibliotecas da Califórnia, para complementar as refeições com aprendizagem ao longo da vida sobre saúde e bem-estar. Foto cedida pela Associação de Bibliotecas da Califórnia.

Na Califórnia, a Associação de Bibliotecas da Califórnia recebeu uma doação do Departamento de Serviços Sociais da Califórnia para ajudar as bibliotecas a promover “aprendizagem precoce, nutrição e acesso aos alimentos para crianças pequenas”.

Patrice Chamberlain, da Associação de Bibliotecas da Califórnia, disse que os programas de alimentação em bibliotecas têm um papel adicional e crítico em conectar crianças pequenas a uma gama mais ampla de serviços.

“Os programas de biblioteca para a primeira infância são uma grande oportunidade de parceria com departamentos de saúde locais, jardineiros experientes, etc.”, disse ela por e-mail, “para promover nutrição, atividade física e encorajar hábitos saudáveis.

Ela disse que esses programas até ajudam as crianças a experimentar novos alimentos.

Olhando para frente de uma forma mais ampla, disse Chamberlain, promovendo nutrição e alfabetização junto, pode abrir portas para melhores parcerias entre bibliotecas e serviços de saúde comunitários de todos os tipos.

Isso inclui um programa de “construção de hábitos saudáveis” que ela está desenvolvendo com o apoio do USDA para criar kits de atividades bilíngues inglês-espanhol para crianças e seus cuidadores. Os kits integram nutrição, atividade física, jardinagem – e, às vezes, até incluem um livro para ler.

Um fator crítico, disse ela, é que as bibliotecas não estão fazendo esse trabalho sozinhas. Em vez disso, elas estão compartilhando recursos para fortalecer o trabalho de várias organizações em nível local, estadual e federal.

Inovação em todos os lugares

Em High Point, Carolina do Norte, a biblioteca é a anfitriã e patrocinadora oficial do Mercado de Agricultores da cidade. Quando a pandemia atingiu o estado pela primeira vez, uma das primeiras coisas que a biblioteca fez foi trabalhar com os vendedores e a cidade para descobrir como abrir o mercado com segurança.

Melancias e uma chamada de "Melância Grátis"
Melancia grátis, da Biblioteca Pública de Perry em Iowa, graças a uma parceria com o Departamento de Saúde do Condado de Dallas, Departamento de Saúde Pública de Iowa e Telligen. Foto cedida pela Biblioteca Pública de Perry.

A equipe da biblioteca também fez atividades de divulgação para garantir que os residentes de baixa renda saibam que podem usar os benefícios nutricionais suplementares do USDA no mercado.

A necessidade que essas bibliotecas atendem parece infinita e, em todo o país, elas estão enfrentando o desafio com inovação de base.

Em Ohio, a Biblioteca Pública do Condado de Brown oferecia refeições com opção de pegue e leve em todas as quatro filiais.

A Biblioteca Pública Grafton-Midview trabalhou com Boys and Girls Club local para oferecer almoços de verão grátis – 634 no total, na verdade.

“Em circunstâncias normais”, escreveu Kari Mariner, funcionária da biblioteca de Grafton, “servimos almoços quentes cinco dias por semana e seguimos os almoços com uma atividade ou um pequeno programa”.

A Biblioteca Pública Perry Cook Memorial em Mt. Gilead, Ohio, serve como local de coleta para refeições semanais e, também, como ponto de distribuição de “super lanches” fornecidos pela Children’s Hunger Alliance.

A picture of a blessing box.
“Caixa de Bênção” na Biblioteca Pública Pilot Mountain, na Carolina do Norte. Foto cedida por Diane Blakemore da Biblioteca Regional do Noroeste.

Em Paducah, Kentucky, a van de refeições do distrito escolar abriu uma loja no estacionamento da biblioteca. A biblioteca também hospeda a Little Free Pantry, uma das muitas bibliotecas nos EUA que o fazem (PDF).

Em Pilot Mountain, Carolina do Norte, com população de 1500 habitantes, a despensa local gratuita ao ar livre é chamada de “Caixa de Bênção”. Foi instalada com a ajuda de uma tropa local de escoteiras. Os funcionários da biblioteca relatam que todas as semanas a caixa é esvaziada e reabastecida por membros necessitados da comunidade – e com alimentos para compartilhar.

Em Bucyrus, Ohio, o bibliotecário de uma criança disse que o fechamento por causa do COVID os viu colaborando com o banco de alimentos local para embalar sacolas de comida que foram distribuídas junto com almoços grátis. A biblioteca usava um formato “pegue e leve” em vez de servir refeições na sala comunitária do prédio; nos meses de junho e julho deste ano isso somava mais de 1000 refeições por mês.

A biblioteca em McAllen, Texas, transformou seu programa de alimentos de verão em um “pacote de refeição grátis” que oferece café da manhã e almoço, além de um lanche, para alunos do ensino fundamental para o ano letivo do outono de 2020.

A biblioteca pública The Globe, no Arizona, iniciou seu programa de refeições de verão no início, em março de 2020, logo no início da pandemia. De acordo com a diretora da biblioteca, Adria Ricke, a biblioteca foi solicitada em 15 de março para funcionar como um local de serviço de comida em meio ao fechamento de escolas por causa do COVID-19: “Aproveitamos a oportunidade e começamos a servir comida em 17 de março”.

Em Woodstock, Illinois, no início de fevereiro, a biblioteca “abriu uma pequena despensa de alimentos” e, quando a pandemia atingiu, os funcionários moveram a despensa para fora.

A picture of a public pantry.
Despensa de comida gratuita ao ar livre em uma biblioteca em Woodstock, Illinois. Crédito da foto: Martha Hansen, Diretora Assistente/Chefe de Serviços para Adultos, Pública de Woodstock, Ill.

Servindo em várias missões

Esses programas estão proliferando em todo o país, nas bases: em Schuylerville, Nova York; Perry, Iowa; Loveland, Colorado; Midland, Texas; Condado de Wayne, Pensilvânica; e Condado de Contra Costa, Califórnia, as bibliotecas estão atendendo à crescente necessidade do público por segurança alimentar com inovação e inspiração.

Isso inclui oferecer acesso a refrigeradores abastecidos com alimentos frescos colhidos nas fazendas locais; distribuir produtos grátis mensalmente durante o mercado dos fazendeiros; formar parceria com bancos de alimentos locais e hospedar food trucks; receber bolsas para fornecer almoços para viagem; e enfileirando carrinhos cheios de produtos de graça.

A picture of food pallets.
Paletes de alimentos prontos para distribuição na filial San Pablo da Biblioteca de Contra Costa. Foto cedida por Patrice Chamberlain da Associação de Bibliotecas da Califórnia.

Na Califórnia, o Coaching Corps e a Associação de Bibliotecas da Califórnia se uniram para redistribuir as caixas de produtos do programa Farmers to Families do USDA, que, antes da pandemia, teriam sido compradas por restaurantes e hotéis. Em vez disso, o Coaching Corps desviou seus voluntários para trazer esses produtos extras do sistema alimentar nacional para a biblioteca e outros locais. Ao longo de seis semanas, de acordo com Patrice Chamberlain da Associação de Bibliotecas, as bibliotecas em todo o estado distribuíram mais de 100000 libras de produtos aos membros da comunidade.

As bibliotecas participantes na Califórnia também foram capazes de impulsionar os programas de refeições de verão, promover seus recursos e distribuir livros para crianças.

A biblioteca em Eugene, Oregon, também distribuía livros em locais de refeições de verão.

Uma das histórias mais comoventes sobre a distribuição de alimentos por bibliotecários durante o COVID-19 foi publicada na Biblioteca Pública de Erie City, no Condado de Neosho, Kansas.

Em uma postagem no final de julho enviada por e-mail para seus colegas na Associação para Bibliotecas Pequenas e Rurais, a diretora da biblioteca Julie Kent descreveu um programa de compartilhamento de sementes que, cinco meses após a pandemia, passou de alguns pés de tomate no prédio fechado da biblioteca para um movimento comunitário de jardinagem doméstica.

A picture of fruits with a sign that says Free food.
Programa Nós Compartilhamos da Biblioteca da Cidade de Erie, em Erie, Kansas. Foto cedida: Julie Kent, Diretora da Biblioteca.

Além das mudas de tomate, ela escreveu: “distribuímos sacos de sementes, cebolas e batatas para as famílias” e, apenas em um dia, distribuímos 100 plantes com instruções de plantio para cerca de 35 famílias.

No verão, ela escreveu, as famílias participantes começaram a trazer os produtos cultivados em casa, incluindo nectarinas, peras Anjou vermelhas, pimentão verde, milho e abóbora, “para qualquer um pegar”.

As bibliotecas públicas são instituições idiossincraticamente locais, e cada programa de partilha de alimentos cresceu a partir da base, com o apoio de parceiros locais. Enquanto alguns obtêm apoio dos governos federal e estadual, outros não.

Se você deseja iniciar um programa semelhante no local onde mora, o primeiro passo é entrar em contato com o bibliotecário local.

Em seguida, informe a Shareable o que vocês desenvolvem juntos!

Resposta do Idealist frente ao Covid-19

Central de Recursos Covid-19 -  Grupos de Apoio Mútuo - Recursos por Cidades

Idealist.org - Encontre um emprego. Conecte-se com organizações sem fins lucrativos. Cresça sua comunidade. Construa um mundo melhor.

Gostou da história? Inscreva-se abaixo e compartilhe em suas redes sociais

Compartilhe essa publicação

social/facebook icon
social/twitter icon
social/linkedin icon
Shareable.net de perfil da imagem

Shareable.net

Shareable é uma ONG de comunicação e rede de ação que empodera pessoas a compartilharem em prol de um mundo mais resiliente, justo e alegre. Eles inspiram transformação social por meio de publicações, ferramentas e campanhas criadas em colaboração com parceiros (como o Idealist) de todo o mundo.