Menu

pin icon
pin icon
Publicar um anúncio
circle-add icon
Cadastrar Organização

Buscar

Como formar um fundo de ajuda mútua

Shareable.net de perfil da imagem

Shareable.net

A piggy bank with a mask on.

Artigo de Julia Ho publicado originalmente na Shareable em 24.09.2020 e como capítulo do ebook gratuito Lesson's From the First Wave que retrata lições da primeira fase de pandemia. Se você participa de alguma iniciativa de ajuda local, cadastre-a gratuitamente na plataforma idealista para acessar recursos, ideias e pessoas dispostas a ajudar.

Tradução por Tiago Giordani - tiago.giordani.translator@gmail.com

Diagrama mostrando a intercessão entre a doação direta e fundo de ajuda mútua como sendo o uso de aplicativo e de informação de contato para dar diretamente a pessoas, sendo os princípios norteadores a equidade, confiança e urgência

Como formar um fundo de ajuda mútua 

O massivo custo econômico da pandemia de coronavírus deixou quase 30 milhões de americanos desempregados e fez com que os Estados Unidos tivessem a sua pior crise econômica desde a Grande Depressão. Uma pesquisa realizada em junho revelou que 42% dos trabalhadores desempregados perderam metade ou mais de usa renda, com aqueles que ganhavam os salários mais baixos sofrendo mais.

Não é nenhuma surpresa que a necessidade de ajuda financeira seja alarmante. Essa é uma das razões pelas quais um pequeno grupo de ativistas em St. Louis se reuniu em março para criar o STL Mutual Aid Fund (Fundo de Ajuda Mútua STL), que oferece uma mudança nos grupos de ajuda mútua que surgiram em todo o país para tornar mais fácil aos vizinhos ajudarem uns aos outros.

Nossa ideia era conectar aqueles que precisam de recursos financeiros com pessoas que têm mais recursos e uma vontade de participar na redistribuição de sua riqueza diretamente. Começamos com uma planilha aberta onde qualquer pessoa poderia postar suas necessidades e informações de pagamento, e os doadores em potencial poderiam doar, sem intermediários, para aqueles que pedissem ajuda. Isso reflete um conceito-chave que anima todo o nosso trabalho: solidariedade financeira, que se baseia na doação direta, sem condições atreladas ou forçar os destinatários a fazerem procedimentos complicados para conseguirem seus objetivos.

Por fim, mudamos para um fundo mais centralizado, administrado por meio de uma estrutura sem fins lucrativos, mas as ideias centrais permaneceram intactas. Nos primeiros cinco meses de sua existência, o Fundo de Auxílio Mútuo redistribuiu cerca de US$ 400.000 para 671 pessoas. Isso inclui mais de US$ 42.000 em doações diretas e quase US$ 88.000 distribuídos para nossa comunidade que está sem moradia.

“De vez em quando, todo mundo precisa de algum tipo de ajuda”, disse um destinatário que compartilhou seu feedback por meio de uma pesquisa anônima.

“Eles me ajudaram em um momento em que eu mais precisava de ajuda e isso é muito importante para mim, que é alguém com quem podemos contar.” 

O que lançamos não é algo novo. Baseamo-nos em exemplos de fundos de ajuda mútua criados em outras cidades, como Berkeley, o COVID-19 Financial Solidarity Spreadsheet da Califórnia, dentre outros. Nosso fundo foi iniciado por um punhado de membros da Resource Generation, um grupo multirracial de jovens, entre 18 e 35 anos, com riqueza e/ou privilégio de classe comprometidos com a distribuição equitativa de riqueza, terra e poder.

Enquanto a rede STL Mutual Aid – que agora inclui mais de 1.400 pessoas em toda a área de St. Louis – estava se formando, desenvolvemos uma “equipe de solidariedade financeira” para arrecadar dinheiro para o fundo de ajuda mútua e desenvolver recursos educacionais (como este guia de solidariedade financeira) sobre a importância da redistribuição da riqueza.

Como funciona o nosso fundo de ajuda mútua

Quando configuramos nossa planilha online – que torna as solicitações de dinheiro abertas, transparentes e diretas – pedimos às pessoas que definissem valores mínimos e máximos. Para o mínimo, pedimos que pensassem em uma quantia que os ajudaria a sair de qualquer emergência atual e forneceria algum alívio imediato, enquanto o máximo refletiria uma quantia que poderia ajudá-los a planejar com antecedência para o próximo mês ou dois. Também estabelecemos uma linha direta de ajuda mútua, que aceita ligações das 13h às 19h todos os dias. A linha direta tem sido a forma fundamental de nos conectarmos e tornar nossos recursos acessíveis às pessoas que mais precisam, especialmente aquelas que não têm acesso digital, como idosos ou pessoas sem casa.

Para cada solicitação, atendemos qualquer que seja o valor “mínimo solicitado”, até um montante de US$ 1.500, ou aproximadamente o valor mínimo mais alto em média para as primeiras 300 ou mais solicitações. Como as pessoas ainda podem doar diretamente a indivíduos, levamos essas doações em consideração ao atender às solicitações mínima de alguém.

Usamos a plataforma DonorBox para arrecadação de fundos, o que nos permite também aceitar doações mensais ou semanais recorrentes. Nós desembolsamos principalmente por ordem de chegada (na ordem em que a solicitação foi feita), com algumas exceções importantes. Nesse sentido, priorizamos:

  • Pessoas que não podem receber pagamentos eletrônicos. Isso ocorre em parte porque reconhecemos que eles já estão em desvantagem em receber doações de pessoa para pessoa e em parte porque obter fundos para eles é significativamente mais lento do que enviar um pagamento instantâneo. Muitas das pessoas que recebem cheques do fundo não têm conta bancária, não têm documentos e são pessoas com mais de 65 anos. Nos casos em que o transporte não esteja disponível ou a pessoa expresse que não possui a devida identificação para descontar um cheque, iremos identificar alguém para entregar o dinheiro.
  • Falantes de espanhol, ou qualquer pessoa que não seja capaz de se comunicar em inglês. Reconhecemos que o acesso a recursos, monetários e outros, para pessoas que não falam inglês fluentemente, é uma barreira significativa.
  • Pessoas sem casa. Trabalhando junto com outros grupos locais de ajuda mútua que fornecem apoio no terreno (Tent Mission), distribuem alimentos e outros recursos (Potbangerz) e fornecem advocacia legal (ArchCity Defenders), o Fundo de Ajuda Mútua tem sido capaz de fornecer suporte específico e contínuo para comunidades desabrigadas.

 Oferecemos desconto gratuito de cheques para todos os nossos cheques emitidos por meio do fundo, a fim de dar às pessoas uma opção fora das práticas exploratórias de desconto de cheques. Este desconto de cheque está disponível graças a uma parceria com a Prosperity Connection e seus Red Dough Money Centers. Este é um grande benefício para o nosso processo de desembolso, porque nos permite fazer pagamentos de forma rápida, eficiente e sem os riscos de entregar dinheiro a pessoas físicas.

Nós nos conectamos a uma fundação familiar privada que concordou em servir como nosso patrocinador fiscal (um relacionamento semelhante poderia ser estabelecido com qualquer organização sem fins lucrativos). Isso nos deu o status de organização sem fins lucrativos, permitindo-nos aceitar doações dedutíveis de impostos e desembolsar fundos na forma de subsídios para alívio de desastres. Você pode aprender mais sobre a estrutura jurídica específica do Fundo de Ajuda Mútua STL aqui. O Sustainable Economies Law Center também acaba de lançar este guia jurídico de ajuda mútua e é um recurso extremamente útil para ajuda mútua e outros grupos de base que trabalham com questões jurídicas e questões de conformidade.

O que aprendemos

Nosso processo está longe de ser perfeito e está sempre mudando. Aqui estão seis lições que aprendemos ao longo do caminho.

1.    Confie nas pessoas

Isso exige que confrontemos a maneira como pensamos sobre as pessoas – especificamente, os pobres negros e pardos. Não consigo contar quantas vezes os brancos que são novos na ajuda mútua perguntaram algo do tipo: “Mas como vou saber se eles não vão tirar proveito da minha ajuda?”. A verdade é que não sabemos realmente como as pessoas gastam seus fundos, nem nos importamos ou fazemos questão de saber. O que sabemos é que as pessoas estão desesperadas e lutando, e que é mais importante para nós fornecer alguma forma de alívio do que controlar ou impor restrições a outras pessoas."

Em um mundo onde os pobres negros e pardos têm que provar constantemente que são dignos de apoio, queremos mostrar que é possível confiar nas pessoas e fazer as coisas de forma diferente.

2.    Deixe de lado o perfeccionismo 

Não há como criar um sistema perfeito em um ambiente imperfeito. O que descobrimos é que é mais importante tentar algo, estabelecer suas razões e intenções para fazê-lo, e ter maneiras claras de ouvir e se adaptar, do que encontrar uma estrutura totalmente livre de possibilidade de danos ou erros. Por exemplo, não tínhamos nosso processo de distribuição planejado quando configuramos nossa planilha aberta, mas sentimos que era mais importante tentar algo do que ter todos os detalhes acertados primeiro. Criamos nossa conta bancária em algumas semanas e continuamos a fazer ajustes nos meses seguintes.

3.    Desenvolva relacionamentos com pessoas e grupos que realizam trabalho local

Não existimos como uma única organização ou grupo, mas sim como uma vasta rede de relacionamentos e recursos que apoiam uns aos outros de maneiras mutuamente benéficas. Como tal, é importante estabelecer relacionamentos com pessoas e comunidades alinhadas em um estágio inicial para evitar competição desnecessária por recursos e duplicação de atividades. As palavras-chave aqui estão alinhadas e são mutuamente benéficas. Nem todas as colaborações atendem aos interesses de nossas comunidades e existe uma linha tênue entre cooperação e cooptação. Esteja aberto a novas ideias e colaborações enquanto permanece fiel aos seus valores e visão no processo.

4.    Organize, eduque e entenda seus doadores

A arrecadação de fundos não é apenas pedir doações. É um processo que requer construção de relacionamento e comunicação. Algumas de nossas ferramentas de maior sucesso para o crescimento de nossa rede de solidariedade financeira têm sido o uso de webinars públicos, guias educacionais, conversas individuais e atualizações de boletins informativos. Até começamos recentemente um grupo de leitura online para The Revolution Will Not Be Funded, um livro que critica o mundo das organizações sem fins lucrativos. Essas ferramentas não apenas nos ajudam a divulgar o fundo, mas também nos permitem nos conectarmos diretamente com novos doadores e incentivá-los a organizar suas próprias redes pessoais para doar.

5.    O dinheiro é apenas uma parte da equação

Como mencionado anteriormente, o fundo de ajuda mútua é apenas uma “equipe” dentro de nossa rede STL Mutual Aid Fund. Redistribuir dinheiro em sua comunidade é uma maneira poderosa de apoiar seus vizinhos; no entanto, as necessidades se tornarão rapidamente esmagadoras, e é importante deixar claro quais são seus limites como um fundo. Sabemos que não seremos capazes de atender a todas as solicitações financeiras, então precisamos entender as necessidades das pessoas além do dinheiro e oferecer todos os recursos que temos. Tempo, conhecimento, experiência e disposição para ouvir são todos recursos valiosos que muitas pessoas podem oferecer, independentemente de sua capacidade de doar.

6.    Esteja disposto a aprender e se adaptar ao longo do caminho

A STL Mutual Aid tem seu próprio conjunto de desafios. Como acontece com muitos projetos que emergem de crises, nossa forma atual de operar é insustentável e oferece soluções de curto prazo para problemas de longo prazo. Aqui estão algumas das perguntas que fazemos uns aos outros (e a você): 

  • Como podemos ir além do suporte transacional (por exemplo, enviar dinheiro uma vez) e construir relacionamentos duradouros em nossa rede?
  • Como convidamos e apoiamos as pessoas que receberam dinheiro do fundo para liderar e orientar nosso trabalho?
  • Como podemos ir além da resposta às crises imediatas e construir estruturas sustentáveis que irão transformar e libertar nossas comunidades?
Os sistemas atuais não estão funcionando para nós; eles nunca foram construídos para nós. Mas isso não significa que não temos os meios para construir um sistema melhor agora.
linha

Resposta do Idealist frente ao Covid-19

Central de Recursos Covid-19 -  Grupos de Apoio Mútuo - Outros Artigos

Idealist.org - Encontre um emprego. Conecte-se com organizações sem fins lucrativos. Cresça sua comunidade. Construa um mundo melhor.

Gostou da história? Inscreva-se abaixo e compartilhe em suas redes sociais

Compartilhe essa publicação

Shareable.net de perfil da imagem

Shareable.net

Shareable é uma ONG de comunicação e rede de ação que empodera pessoas a compartilharem em prol de um mundo mais resiliente, justo e alegre. Eles inspiram transformação social por meio de publicações, ferramentas e campanhas criadas em colaboração com parceiros (como o Idealist) de todo o mundo.