Buscar

Vamos Ajudar Cabo Verde na Pandemia?

Poliana Guerra

Pessoas com máscara distribuindo refeições quentes
Grupo distribuindo refeições quentes (sopa e pão) a moradores de rua e pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar, devido ao Covid-19.

Cantina social é sonho de grupo de Santa Maria buscando apoio para enfrentar grande crise econômica iminente

Esta história começa assim: Gerente para países de língua portuguesa do Idealist, Renato Orozco, recebe email de terminação .cv em sua inbox. Análogo ao .br no Brasil, esta terminação denota a origem do registro do domínio do Correio Eletrônico: Cabo Verde.

No email, Dona Sônia Soares, sua filha Jéssica e a amiga Zuleica, cabo verdianas com a ideia e iniciativa de se organizarem localmente, articulando voluntários e recursos para prevenção do contágio pelo CORONAVÍRUS e enfrentar dificuldades locais diante na queda do turismo, têm uma ideia, para a qual pedem apoio.

Querem montar uma cantina social que ajude as pessoas afetadas na cidade de Santa Maria a atravessar a crise COVID19 e assim, recorrem ao www.idealist.org em uma busca por suporte. Apoios tradicionais na(s) ilha(s), como hotéis e restaurantes, estão fechados e querem, assim, abrir convite às demais instituições locais a integrarem sua iniciativa.

Renato, que estava neste exato momento, desenvolvendo modelos de atuação para outros países de língua Portuguesa, além do Brasil e de Portugal, ficou positivamente surpreso com a sincronia da oferta e do pedido por ajuda e pensou em, a partir desta história, inspirar outras organizações e iniciativas a se unirem em uma motivação comum: IMAGINAR saídas para a crise, CONECTAR com quem possa ajudar e AGIR em nome uns dos outros!

A esta altura do giro da pandemia pelo mundo, Cabo Verde enfrenta previsões de desemprego de 20%, fruto, majoritariamente, da brusca queda na procura turística, de 58,8%. Face aos 819.000 turistas recebidos em 2019, a principal atividade econômica do arquipélago não deve contar com mais de 380.000 visitantes este ano. As previsões constam de documento de retificação do Orçamento, apresentado à Assembleia Nacional, pelo governo do país ao final de Julho.

Reflexos no cotidiano cabo verdiano

O que as trouxe ao universo solidário foi a observação cotidiana desta realidade ao seu redor. Diante das carências e limitações da comunidade de Santa Maria, da Ilha do Sal, no arquipélago de Cabo Verde, África, viram e sentiram a necessidade de cuidados contínuos a alguns grupos locais, como deficientes, idosos e pessoas com necessidades especiais; abrangendo ainda outros diferentes problemas sociais locais.

Assim nasceu a Associação “Grandiozas Dreams”, de onde veio o projeto “Casa Branca”, no afã de trazer respostas rápidas a situações sociais, como a pandemia, que neste momento nos devasta mundialmente.

Neste projeto, elas trabalham na produção e fornecimento de refeições para consumo doméstico, a pessoas ou famílias carentes e também no fornecimento de itens de higiene, sonhando ainda com uma cantina social, local para consumo da refeição quente cotidianamente, que hora já proveem aos mais necessitados.  

Na visão do grupo, Cabo Verde se beneficiará com esse projeto, “no sentido que ele contribui na diminuição de carências sociais, frente à nova realidade que vivemos todos”. Acreditando poder melhorar a qualidade de vida de uma em cada dez pessoas em sua comunidade foi o que motivou as educadoras sociais Jéssica Soares e Zuleica Veiga, a criaram este projeto em Santa Maria.

SANTA MARIA IDEALISTA: CASA BRANCA

Dizem que "sonho que sonha só, é só um sonho, mas sonho que se sonha junto é realidade". Um dos coletivos que atendeu o chamado por ajuda do grupo cabo-verdense foi o a iniciativa estudantil brasileira FACE Acontecer, que presta consultoria para ONG’s e Negócios Sociais, e está ajudando de forma pro-bono o projeto Casa Branca a se organizar estratégica e administrativamente.

O projeto Casa Branca conta, no momento, com dois anúncios na plataforma Idealist.org, o primeiro anúncio busca um local para estabelecimento definitivo da cantina e o segundo, busca utensílios e produtos para fornecimento dos suprimentos e kits de higiene.

Jéssica e Zuleica, partilhando de um sonho comum, nos integraram no afã de lhes ajudarmos na realização, via articulação de voluntários e recursos. Nas palavras de Jéssica, partilham o sonho de

“serem agentes que proporcionam mudanças e acreditando que, se cada um fizer o seu papel, teremos menos problemas no mundo”

Se você que nos lê dispõe de ferramentas ou de um local, conforme anúncios compartilhados acima, ou conhece alguém com quem pode conectá-las, faça contato através das informações disponíveis nos anúncios.

Tem algum empreendimento social engajado na luta contra o covid19 em Cabo Verde? Crie um perfil no Idealist.org para anunciar suas necessidades, fazer conexões e acessar mais de 1.300.000 idealistas que visitam o site mensalmente.

Dona Sônia, Jéssica e Zuleica - as empreendedoras sociais do Grandiozas Dreams
Dona Sônia, Jéssica e Zuleica - as empreendedoras sociais do Grandiozas Dreams

Este é um conteúdo Copyleft (ↄ). Você pode reproduzir esse e qualquer outro conteúdo de nosso blog e compartilhar em diferentes mídias (online, jornal, etc), bastando citar a fonte e um link para a o Blog Idealista.

Resposta do Idealist frente ao Covid-19

Central de Recursos Covid-19 -  Grupos de Apoio Mútuo - Recursos por Cidades

Idealist.org - Encontre um emprego. Conecte-se com organizações sem fins lucrativos. Cresça sua comunidade. Construa um mundo melhor.

Gostou da história? Inscreva-se abaixo e compartilhe em suas redes sociais

Compartilhe essa publicação

Poliana Guerra

Poli são várias. Com formação diversa e tendo trabalhado também em diferentes áreas em sua trajetória, Poliana se encontrou nas palavras e no IDEALISMO e tem paixão por contar estas histórias! Além de fazer freela como gestora de conteúdo, também trabalha com gestão de mídias sociais. Mande um alô: policontent.poliguerra@gmail.com