Menu

pin icon
pin icon
Publicar um anúncio
circle-add icon
Cadastrar Organização

Buscar

Costureiras: doando vestidos para meninas carentes

Two pictures of tables with clothing on them.

No Dia do Idealista 4/4, em Briarwood, uma Comunidade de Cuidados Continuados e de Aposentados (CCRC), Worcester, Massachusetts, Jan Slaughter realizou uma celebração. Ela e seu grupo de costura, The Old Sew and Sews, vinham se reunindo e trabalhando juntos há três anos, e Jan queria marcar a ocasião com uma festa. Os moradores e a equipe do Briarwood vieram para celebrar e se encantar com o trabalho do grupo, que estava em exibição ao redor da sala. “Queríamos reenergizar o grupo”, diz Jan, “e deixar as pessoas saberem o quanto foi realizado em três anos.” Na verdade, The Old Sew and Sews havia realizado algo maravilhoso, tendo feito quase 1.200 vestidos de fronhas de brechós e doado a meninas em sete países diferentes. "Eu fiz um mapa para mostrar onde os vestidos foram e compartilhei uma colagem de fotos de muitos dos nossos destinatários", diz Jan. “Exibimos vestidos por toda a sala e vendemos vários para ajudar a financiar o projeto. Todos os materiais são comprados por mim, então uma pequena ajuda é bem vinda! ”

Jan começou seu projeto de vestidos de fronha de travesseiro bem antes de The Old Sew e Sews aparecer. “Cinco anos atrás, minha mãe e eu fomos a um festival de retalhos, lembra ela. “Uma das senhoras fez o seu mostruário e contou sobre um vestido feito de uma fronha de almofada. Nós duas dissemos: Wow! e levamos a ideia a uma reunião de família. ” Logo depois, Jan, sua irmã, Diana, e sua mãe, Jeanne, começaram a trabalhar, com Jan refinando um padrão que ela encontrou online. “Fomos à casa dela, assumimos o pórtico de três estações e fizemos 36 vestidos. Nós nos divertimos muito! Nossos maridos nos davam chá e almoço, ouvíamos os mais velhos e casualmente acabamos inventando um processo simplificado para cortar e costurar ”.

Até aquele momento, Jan não tinha pensado muito sobre para onde os vestidos iriam, uma vez concluídos, embora ela tenha percebido rapidamente que a conexão com pessoas que podem obter esses vestidos para meninas em necessidade era fundamental. Sua irmã entrou em contato com uma mulher nas Filipinas que ficou encantada em tê-los para as crianças com quem trabalhava, e por isso Jan enviou os primeiros 36 vestidos pelo correio. No entanto, o transporte tornou-se proibitivamente caro, e o pacote em si foi atrasado na alfândega e acabou sendo devolvido. "Isso foi o suficiente para nós", lembra Jan do envio dos vestidos pelo correio. “Por isso, trabalhamos para encontrar pessoas ou grupos em viagens missionárias que os levariam.” Nesse meio tempo, Jan e Diana haviam feito mais 60 vestidos, que foram enviados com um amigo para o Haiti. Quando retornaram, os primeiros 36 foram para a Costa Rica com um professor local em uma viagem missionária. O projeto de doação de roupas teve um ótimo começo - e estava prestes a ficar ainda maior.

“Não me lembro de como ouvi falar dos Idealistas, mas a ideia era atraente. Adoro ver todas as maneiras pelas quais as pessoas estão trabalhando para espalhar esperança e energia positiva e se conectar com os outros. ”

"Meu marido, Ken, e eu nos mudamos para Briarwood, onde minha mãe estava morando há alguns anos", diz Jan. "Achamos que algumas das senhoras poderiam gostar de ver este projeto, então agendamos uma demonstração." Como Jan suspeitava, as mulheres em Briarwood ficaram entusiasmadas e rapidamente sugeriram a formação de um grupo de costura para fazer mais vestidos. "Alguém disse 'precisamos de um nome', e Diana disse: 'The Old Sew and Sews'. Então aqui estamos." 'The Old Sew and Sews' começou a se reunir mensalmente em Briarwood, geralmente com cerca de uma dúzia de participantes, com Jan transformando processo de costura em uma ciência. “Ken, mamãe e eu começamos uma hora antes a instalar cabos de extensão e instalar quatro máquinas de costura. Montamos três estações com tesouras e modelos para cortar as fronhas e duas estações para enfiar as fitas que amarram nos ombros (Ken é responsável por essa etapa). Outras pessoas cortam as fitas das grandes bobinas que compro no eBay em comprimentos de uma polegada ou costuram botões e renda. Jan e sua família também continuam costurando vestidos duas vezes por ano na varanda de Diana. “No outono passado nós fizemos 340 vestidos em um final de semana!”

Three people stand next to each other smiling.

Ao longo dos três anos seguintes, o projeto continuou a crescer e o alcance das doações começou a aumentar. “Enquanto leio os jornais diários e semanais”, diz Jan, “observo as histórias locais de pessoas que vão em viagens missionárias, e as contato sobre a possibilidade de levar vestidos. Faço anúncios em nossas reuniões comunitárias e coloco avisos em nosso boletim informativo para pedir contatos.” Além do Haiti e da Costa Rica, vestidos foram enviados para Porto Rico, Libéria, Gana, Uganda e México, totalizando cerca de 1.200 vestidos, em apenas três anos. As doações também não dão sinais de que vão parar. "Outro vizinho me ligou ontem sobre a filha, que agora levará 60 vestidos para o Benin", relata Jan feliz, elevando o número total de países beneficiários para oito.

“Não me lembro de como ouvi falar dos Idealistas, mas a ideia era atraente”, diz Jan sobre se juntar ao grupo Idealistas do Mundo no Facebook, em setembro de 2018. “Adoro ver todas as maneiras pelas quais as pessoas estão trabalhando para espalhar esperança e energia positiva para se conectar uns com os outros. ” Além de seu trabalho com o The Old Sew and Sews, Jan está sempre procurando maneiras de fazer o bem em sua comunidade e aprecia as conexões e camaradagem possibilitadas pelos Idealistas. "Para o aniversário do meu marido", ela compartilhou com o grupo em dezembro de 2018, "ele pediu para ir a uma pequena cidade perto de nós para visitar uma livraria favorita, mas principalmente para distribuir caixas com utilidades para os desabrigados que ficam na rua principal. Ela explica que “as sacolas foram um projeto familiar no Dia de Ação de Graças - todo mundo traz pequenos itens essenciais, nós os espalhamos em uma mesa, depois enchemos uma caixa de zip locks. Pentes, doces, meias, luvas, uma bebida, etc., vão nos sacos. ” Jan também faz um chá de bebê anual para fornecer fórmulas, fraldas e roupas para as 3.000 crianças atendidas pelo Departamento de Crianças e Famílias de Massachusetts. "Não somos ricos", diz ela sobre o marido e ela mesma, "mas ambos fazemos da caridade uma prioridade".

Desde que se juntou ao grupo Idealistas do Mundo, Jan usou os Dias dos Idealistas para marcar as ocasiões de fazer o bem. “Eu não percebi a princípio o que era o 'Dia do Idealista', mas fiquei feliz em compartilhar minha história de 4/4. Em 5/5, Ken e eu andamos em uma caminhada de 20 milhas em Boston e arrecadamos US$ 750 para programas de alimentação em Massachusetts. ” E, voltando ao projeto 'The Sew and Sews', ela observa que “nosso próximo Dia de Trabalho Vestidos via Fronhas de Travesseiro - cai em 6/6!  ”Quando se trata de seu grupo de costura em Briarwood, as buscas continuam crescendo apesar dos contratempos potenciais. “Há um grande projeto de construção e renovação em Briarwood, então nosso espaço de trabalho está se movendo”, explica ela. “Mas, em vez de fazer com que nossos números caiam, na verdade, temos quatro novas pessoas, incluindo dois homens!"

Two pictures of groups of school children.

Como Jan orgulhosamente exibiu, na celebração em 4/4, fotografias de todo o mundo mostram moças sorridentes usando os belos vestidos feitos por The Old Sew and Sews. Há certamente muitos, muitos mais em todos os lugares cujos dias seriam iluminados não apenas pelos vestidos em si, mas também pela gentileza com que são feitos e dados. E a oferta, Jan, é certo, sempre atenderá à demanda. “Temos cerca de 500 vestidos que estão prontos e outros 700 prontos para costurar. O Old Sew and Sews continuará enquanto houver interesse na minha família e na minha comunidade - porque sei que sempre haverá uma necessidade no mundo de garotinhas terem novos vestidos."

A yellow line with a star at the end.

Share this post

Autoria

Angel Eduardo (angel@idealist.org)

Produtor de Conteúdo e Escritor no Idealist

Tradução

Poliana Guerra (poliana@policontent.com.br) 

Escritora na PoliContent e Idealista de Nova Era

Angel Eduardo tem histórias publicadas no The Caribbean Writer, Mr. Beller's Neighborhood, e Label Me Latino Journal. Mais de seu trabalho (em inglês) pode ser encontrado em sua website www.angeleduardo.com.